Marchese liderou manifestações pela derrubada de Dilma e agora pede respeito à democracia

Na tarde da ultima terça-feira (31) o vereador Homero Marchese (PV) fez um ato “em defesa da democracia” na Câmara de Vereadores, para tentar se defender da Comissão Processante (CP) contra ele, que pode levar à cassação do seu mandato.

A denúncia foi protocolada em outubro pelo partido do vereador, que argumenta que Marchese tem atuado com desvio de finalidade e abuso de poder. O documento também fala em assédio moral e intimidações, por ter contratado um assessor já condenado pela Justiça e por usar de meios ilegais para conseguir informações junto à prefeitura.

Algum tempo atrás Marchese convocava manifestações pela derrubada da presidente eleita Dilma Rousseff na praça da catedral.

Marchese, que se esforçou para derrubar Dilma, pode agora sofrer o mesmo destino.